Volume morto

Remuneração justa, preparação intelectual rigorosa e estrutura de trabalho adequada são os três pilares básicos de uma educação de qualidade. Alicerces indispensáveis para uma nação que tem como lema “pátria educadora”.

Os governos gostam de dizer que não possuem verba suficiente para aumentar salários e para construir um sistema educacional digno. Mentiras eternizadas e propagadas indiscriminadamente. O Estado gasta muito e gasta errado. Publicidade exagerada, cargos comissionados por todos os lados, privilégios institucionais supérfluos, excesso de órgãos ineficientes. Não falta dinheiro. Falta gestão e planejamento. Falta, acima de tudo, coragem para revolucionar o sistema.

Nessas circunstâncias, qualquer forma de protesto – desde que pacífico – é válida diante do quadro de desvalorização da figura sagrada do professor e da educação. Não interessa se o sindicato “x” é ligado ao partido “y”. Não interessa se as manifestações são cortinas de fumaça para outras questões políticas e ideológicas. O fato é que, em terrae brasilis, os professores vivem com um salário mísero, trabalham na miséria e são preparados de forma miserável. E não há misericórdia por parte do poder público. A desvalorização é diária e ininterrupta.

Portanto, não há outra saída. As greves e as cobranças públicas são necessárias. As autoridades precisam ter discernimento e sensibilidade suficientes para reconhecer que existe um notório esgotamento institucional do sistema educacional no país. Mais importante ainda é reconhecer que a educação é o nosso “Cantareira”. E estamos no volume morto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: