Meu manifesto comunista

Minhas convicções políticas, sociais e econômicas sempre se afastaram da ideologia comunista, criada e aperfeiçoada por Karl Marx. Entretanto, em que pese minha rejeição ao referido modelo, dentro do meu coração, subsiste um lado cubano-marxista. Uma fatia de socialismo. Sou soviético no amor.

Vivo uma ditadura coronária onde não há mais eleições ou escolhas. Estatizei meus pensamentos. Fechei as portas para o mundo estrangeiro. Sou prisioneiro de uma liberdade peculiar. Uma doce prisão, onde o único e necessário liberalismo é o do amor. A liberdade de dividir uma vida, em todos seus aspectos, com outra pessoa.

Descobri, ao longo dos últimos meses, que nasci para dividir. Divido dois bairros em duas pistas. Divido o ir e o vir. Divido o sofá, o vinho e o copo. Divido as horas, os minutos e os segundos. Divido as angústias, os receios e os medos em expectativas. Divido as lágrimas. Divido o passado em presente e futuro. Divido os livros, os sonhos profissionais e as mesas de estudo. Divido o sol em raros momentos de chuva. Divido as preferências musicais. Divido a colher do brigadeiro, as fotos e os bilhetes nas redes sociais. Divido o mar. Divido os frutos do mar. Divido a cor vermelha. Divido até o que é besteira em promessas de nariz. Em suma, divido tudo o que me faz crescer e o que me faz feliz.

Diante das minhas contradições e dos meus paradoxos, encontrei várias figuras de linguagem reais. Mundos que se opõe, mas que, acima de tudo, se igualam e se complementam. Desde a mais tenra idade. Desde as primeiras palavras. Desde o primeiro beijo. Desde o primeiro texto. Desde o primeiro gesto.

Hoje, sem qualquer preconceito ideológico, afirmo, com todo prazer, que minha maior paixão é ser de esquerda. No amor.

Anúncios

One Comment

Add yours →

  1. Nossa, que surpresa mais linda meu amor! Fiquei até sem palavras =~ ler esse texto foi como reviver nossa história. E que história, né? Espero que esses seis meses sejam só o começo, digo, REcomeço. Alias, espero nao, tenho certeza. Afinal de contas, a gente prometeu. E promessas de nariz nao podem ser quebradas ;) amo você demais. (“demonstrações públicas de afeto”).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: